segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

ChubChub

...When you love someone

Enfrente seus Demônios

Mostra MoMa - de Tim Burton _ aRTe _ ***





Postagem Antiga!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O homem no deserto

Pairando sob as montanhas de gelo quente, ele foi ficando em velocidade constante rumo ao sol, saindo da imensa escuridão e comprimentando os pássaros lá longe a voar nessa cordilheira bege. Já era meio dia e o sol a pino avisa que é hora da refeição sagrada de cada dia, mas estava cansado demais, comeu devagar adiando cada colherada.
Fitou pra ver a paisagem detalhada e guardar para sempre a imagem da imensidão de rocha fragmentada e exuberância fenomenal.


quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Mr. Burke - show Jerry Lee Lewis



"I have to tell you something about this woman I love so"
"Oh no no no"

Trouble

Solomon Solomon



"If you need me, All you got to do is.. call me"
"You see what you cost me baby"
"And I'm talking about the price.. the price"

Gênio da voz



Is she waiting?

You got to love her!
don't give up!

Everybody need somebody to love - de Solomon Burke




Belíssimo!

Humm

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

A Longa Jornada




Um dia fui visitar Deus, mas Ele não estava em casa. Queria perguntar se Ele sabia onde se escondia o descuidado do meu amor. Vaguei mundo afora, mudando pra todo lado, fui buscar o que eu mais queria sem saber se encontraria. Outro dia vivi na terra onde o doce brotava do chão, de lá fabricavam a cachaça que esquentou meu coração. Cansada desse mundo febril já que o doce logo amargou, fui buscar noutra terra, fui saber do meu amor. Chegando na terra bonita de capelas bem no alto que dizem:"Pro Senhô", guardei ligeiro as feridas e fui vagando rumo a ex rua do vô. Logo deixei de procurar o velho Senhô, eu acho até que Ele, com a tamanha autoridade, num ato de bondade, foi dando 'linha' nesse diabo do amor. Numa sem fim braveza, disse pra quem quisesse ouvir:-É isso, Eles não vêm, nem o Senhô atarefado com o mundo e nem o amor envelhecido com o tempo, de mim esqueceram-se os dois.
Tratei de ir vendo esse mundo de boi e de gente, uma coisa só. Daí, mais um tempo, e cansei da monotonia, mudei de volta pra minha agonia, deixei o Sertão da Farinha Podre pra fazer de novo outra nova moradia.
Foi aí que eu estava enganada,entendi no meio da caminhada, quando a estrada ia pegando, olhei pro céu azulado com os olhos cheios de espanto, a luz iluminou todo o vasto campo e lá longe avistei humilde um jovem senhor miudo que lá "envinha" chegando, a mulher na casinha encostada abria a porta num sorriso e logo o homem foi abraçando. E nessa hora cheia de saudade que percebi ligeiramente, o Deus que eu tanto procurava, dava a cada amor uma morada, e por mais longa fosse a jornada seus filhos com alegria a ela chegava.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Conspirancy - de Paramore



Orgulhe-se de seu orgulho
Não olhe para trás
Gaste seus cartões de confiança
1 - 2 - 3 vezes mais
Encontre um amor
Esqueça o passado
Junte-se aos esquecidos
A vida é "una"
Não tropece
Divirta-se
Escute murmurios
Contente-se com as inverdades
Junte-se aos esquecidos
Pois a vida é "una"
E se me perguntarem:
De que é feita a vida?
Eu responderei certamente: Não importa
O importante é que já passou...

Denderah



O zodíaco egípcio










domingo, 29 de novembro de 2009

Tic Tac

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Céu





E tome tento
Fique esperto
Hoje não tem papo

Jogo-lhe um quebrante
Num instante
Você vira sapo
Bobeou na crença
Príncipe volta
Ao seu posto
De lenda

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Donald Duck

Pay pay pay ... war!


bunch of crap!

domingo, 25 de outubro de 2009

Frida Kahlo

Aquele que presa a luz
Estará gozando do próprio insucesso
Aquele que venera a escuridão
Viverá envolto de ilusões
Aquele que ama o medo
Nunca conhecerá a coragem
E aquele que não tem memória
Estará fadado ao esquecimento
/não demora

por Cys

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Música Medicinal

do filme: Ensemble, c'est Tout ou Enfim, juntos


A mesma de ontem

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Um ticket para te salvar

Reduzir! Reciclar! Reutilizar!

Novo Clássico Disney



O thrailer em português ainda está ruim de assistir, depende do computador, esse está melhor! Estréia 11 de dezembro no Brasil!

Mundo animal



MUNDO MUNDO
VASTO MUNDO
SE EU ME CHAMASSE RAIMUNDO
SERIA SÓ UMA RIMA
NÃO UMA SOLUÇÃO
(Carlos Drummond de Andrade)


... eu diria:
Se Manuel Bandeira não tivesse tido Tuberculose
Ou se Carlos Drummond de Andrade não tivesse conhecido o Sentimento do mundo
Seria menos frustrada e mais feliz

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Meu Mundo






Só há um jeito mesmo...

Assista>>> The Princess and the Frog

Menina 2



Ops!

sábado, 17 de outubro de 2009

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

She can't find a better man




Waitin', watchin' the clock, it's four o'clock, it's got to stop
Tell him, take no more, she practices her speech
As he opens the door, she rolls over..
pretends to sleep as he looks her over..
She lies and says she's in love with him, can't find a better man.
She dreams in color, she dreams in red, can't find a better man.
Can't find a better man
Can't find a better man
Ohh...

Talkin' to herself, there's no one else who needs to know; she tells herself..
Oh...
Memories back when she was bold and strong
And waiting for the world to come along...
Swears she knew it, now she swears he's gone
She lies and says she's in love with him, can't find a better man...
She dreams in color, she dreams in red, can't find a better man...
She lies and says she still loves him, can't find a better man...
She dreams in color, she dreams in red, can't find a better man...
Can't find a better man
Can't find a better man
Yeah...

She loved him, yeah...she don't want to leave this way
She needs him, yeah...that's why she'll be back again
Can't find a better man
Can't find a better man
Can't find a better man
Can't find a better...man...

De João Martins de Ataíde





Literatura de Cordel

(...) A beleza e o amor
têm poder absoluto,
na terra todo mortal
cada qual rende o seu
culto
pagando a estes dois
Deuses,
um verdadeiro tributo

Mas às vezes a beleza
sem sua soberania,
perde ante a inteligência
a sua supremacia:
fica o amor vacilando
nesta tremenda porfia (...)

-------------------------
O poder da inteligência

Alejandro Jodorowski



Alejandro Jodorowski é um eclético artista chileno que busca criar um mundo cultural e diverso inteiramente mágico e transformador.
Dirigiu filmes, peças teatrais, confeccionou histórias em quadrinhos e escreveu livros.
Atenção para: Psicomagia

Música Arte



Música Arte

Zé do Caroçode
(...)
Num serviço de auto-falante
No morro do pau da bandeira
Quem avisa é o Zé do Caroço:
Amanhã vai fazer alvoroço,
Alertando a favela inteira!
Ai! Como eu queria que fosse em Mangueira

Que existisse outro Zé do Caroço
Pra dizer de uma vez pra esse moço:
“Carnaval não é esse colosso…
Nossa escola é raiz, é madeira…”
Mas é morro do pau da bandeira

De uma Vila Isabel verdadeira
Que o Zé do Caroço trabalha,
Que o Zé do Caroço batalha
E que malha o preço da feira;
E na hora que a televisão brasileira

Destrói toda a gente com a sua novela,
É que o Zé bota a boca no mundo
Ele faz um discurso profundo.
Ele quer ver o bem da favela.
Está nascendo um novo líder

No morro do pau da bandeira…
Está nascendo um novo líder
No morro do pau da bandeira…
(Seu Jorge cantando “Zé do Caroço”)

De João Camelo de Neto Rezente


Literatura de Cordel


O amor quando se albergano peito do rico ou pobre

se torna logo um guerreio

com capacete de cobre

e só obedece a honra

porque a honra é mais nobre
Se o amor é soberano

a honra é sua coroa

portanto um amor sem

honra é como um barco sem

proa é como um rei destronado

no mundo vagando a toa

____________________

Entre o amor e a espada.

domingo, 11 de outubro de 2009

Adultas Crianças Not Down



Como conhecer uma mente tão perturbada? O que habita seus sonhos? O que habita em seus profundos pensamentos? Será a maior de todas as sinfonias, jamais tocada, jamais imaginada por nós "normais"? Seremos normais e eles apenas uma síndrome? Será que habita em suas viceras uma indolor canção, só por elas sentida, só por elas cantada? O que pode ser notado por detrás destes olhos amendoados? Convivem com o milagre da vida e o infortúnio receio da morte? Entendem isso? Será que os corações guardam energia para manterem-se firmes diante as enfermidades do convívio social? Quantos mais olhares terão que suportar para compreenderem o que lhe pedem? Seremos nós os incompreendidos ou apenas incompreensíveis? Serão estes frágeis frascos de porcelana apenas frascos? Ou por trás desta fragilidade aparente esconde o espírito insaciável e determinado de um samurai?
_Veja só, mentes perturbadas, pois obrigam seus sonhos a inventarem o que já existe, não tema. Somos assim meio loucos, meio fanáticos, meio injustos e claro, masoquistas, pois persistimos em vê-los de maneira racional e contábil, esquecemos que somos muito mais parecidos do que nosso preconceito gostaria de demonstrar. Mas, percebo que ainda assim sabem bem que vêem de outro modo este mundo encaixotado.
Reparo que nota as incríveis asas do rouxinol. Tão belo, tão raro, tão puro. Tamanha exuberância fascina. E nós somos só expectadores de sua fascinação. Na maioria, somos incapazes de percebê-los tal como são. Tal como deveria ser a vida!! _
(...)

Aí, a boca arrendodada prepara para receber o vistoso deleite maternal. Toma-lhe tudo, afoga-se de prazer sem conter-se um segundo.
Esta hora já está entumecido, mesmo assim esqueceu-se já. Quer outra vez.
Quando dorme, encolhe as pernas e agarra a manta enrroscando-se nela. Se sonha eu não sei, o que pensa tão pouco. O que sei é que gosto assim de os ver dormindo, perdidos nos devaneios que não posso imaginar.

Eu te entendo!

sábado, 10 de outubro de 2009

De Lauryn Hill - Everything is Everything


What is meant to be, will be
After winter, must come spring
Change, it comes eventually
(...)
It seems we lose the game,
Before we even start to play
Who made these rules?
We're so confused
Easily led astray


quarta-feira, 7 de outubro de 2009

De Vivendo do ócio - Oh, Não!



Pensei que tudo iria mudar

mas me enganei

você ganhou dessa vez

Oh não! Agora eu já sei

sua tática de me prender pode falhar dessa vez

De Vivendo do ócio - Melhor pensar duas vezes


(...)e o troco vem todo em moedas
que você não pode trocar(...)
Acho melhor não, tenho amor as minhas mãos!

domingo, 4 de outubro de 2009

Sobre o melhor amigo do mundo!


Foi assim, em meio a uma perseguição sem objetivo, em meio a uma vida confusa e magoada, em meio à ilusão mais lúcida é que foi feito o maior dos milagres. Quando a esperança já havia se enegrecido e os olhos se fechado, na escuridão fez-se luz. De lá sairam todas as criaturas que cutucavam sem dó a espinha do desgraçado.

_A poeira foi levantada. Os olhos foram incomodados com aquele líquido salgado e sem cor. Eis que Ele se revelou.

O desgraçado havia a muito se esquecido da energia que o conduzia rumo ao sol. Depois de tanta dor, perdeu por completo a credulidade. Tudo não se passava de fatos científicos.

Mas é na dor que o mais fraco ora por misericórdia. Ele é forte, mas se vê fraco e incapaz.

Foi assim que Deus tocou seu ombro e ainda com os olhos fechados o fraco escutou. Tudo o que lhe aflingia Ele foi capaz de revelar. E por mais que fosse duvidoso, disse o que sentia. O fraco chorou feito criança. Lembrou-se agora daquela energia que o guiava. Quando se feriu na batalha da vida, resolveu que o melhor era cegar os olhos. O mundo já não lhe convinha como antigamente.

Assim, num dia cheio de acasos, concluiu o inalterável destino, nada acontece ao acaso. E melhor que isso, seu coração havia enfim secado. As lágrimas partiram. Era hora.

Perdoar não era o caso mais simples para o desgraçado. Ele sabia que deveria fazê-lo, mesmo que não houvesse sentido.

Não mais se sentiu só. Aquele dia quando ajoelhou-se na Igreja e pediu ajuda, uma generosa mulher tocou-lhe o ombro e contou-lhe que Deus o escutava e que ouviu suas preces. Que sabia que o desgraçado a muito não recorria à Sua compannhia, mas que o Amava.

O filho da mulher tinha o mesmo nome do desgraçado, que nem era tão desgraçado assim. Os olhos encheram-se de lágrimas, estava renovado.

sábado, 3 de outubro de 2009

Don't you boy?

Radiohead - High and Dry


two jumps in a week i bet you think that's pretty clever don't you boy.

flying on your motorcycle. watching all the ground beneath you drop.

you'd kill yourself for recognition. kill yourself to never ever stop.

you broke another mirror. you're turning into something you are not.

don't lead me high, don't lead me dry,

don't lead me high, don't lead me dry,

drying up in conversation you will be the one who cannot talk.

all your insides fall to pieces. you just sit there wishing you could still make love.

they're the ones who'll hate you when you think you've got the world all sussed out.

they're the ones who'll spit at you. you will be the one screaming out.

don't lead me high, don't lead me dry,

don't lead me high, don't lead me dry,

it's the best thing that you ever had. the best thing that you ever ever had.

it's the best thing that you ever had. the best thing that you had has gone away.

don't lead me high, don't lead me dry,

don't lead me high, don't lead me dry,

don't lead me high, don't lead me dry,

don't lead me high, don't lead me dry.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Cidade Maravilhosa



Rio 40 Graus
Discurso emcocionante do Lula - Nunca falou tão bem na vida!
...
...
Pelo menos por esse discurso, o presidente se superou, infelizmente não é sempre que ele acerta.




O Thrailler do Filme

De Vivendo do ócio - Fora, Mônica!

Escuta aqui sua maluca! Rapa daqui!
http://www.youtube.com/watch?v=deWo4euLFR8

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Dormindo Desperto

Ela estava tranquila, observava os pássaros ao longe plainar sob as nuvens que se iluminavam com os raios de sol. Era um dia cheio de sons, alguns ruídos estranhos, mas era um dia incomum. Estava tudo tão calmo que se podia ouvir até o inócuo pouso de uma libélula na água represada. Ainda era dia. Não tinha lembranças, desejos, sonhos para guardar ou experimentar. Estava despida de interferências. Apoiando uma das mãos sob a àgua, analisava sutilmente a sensação do intermédio entre tocá-la e exitar. Os pés rossavam o chão como que pesquisasse algo raro. Girou o corpo e tateou o solo, amontuou uma porção de terra que esfacelou apertando forte por entre os dedos. Ergueu-se e se apoiou numa rocha equilibrando com as mãos num dos galhos baixos. Um roedor passou rente seus pés e sumiu no mato.
Um solo imaculado que podia sentir. Sentir as pesadas pisadas que ela tinha. Ela não sabe, nem mesmo o solo porque dói.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Divertidos

Do filme Bossa Nova de Bruno Barreto







1 Useless landscape (Tom Jobim, Aloysio de Oliveira)
2 One note samba (Tom Jobim)
3 Suddenly/It had to be with you (Eumir Deodato)
Suddenly (Eumir Deodato) It had to be with you (Tom Jobim-Aloysio de Oliveira)
4 Suddenly (Norman Gimbel, Eumir Deodato)
5 How insensitive (Norman Gimbel, Tom Jobim)
6 The girl from Ipanema (Norman Gimbel, Tom Jobim, Vinicius de Moraes)
7 Wave (Tom Jobim)
8 Water of march (Tom Jobim)
9 Quiet nights of quiet stars (Gene Lees, Tom Jobim)
10 No more blues (Tom Jobim)
11 Useless landscape (2) (Tom Jobim, Aloysio de Oliveira)
12 Suddenly (2) (Norman Gimbel, Eumir Deodato)
13 Juan's theme (Eumir Deodato)
14 Once I loved (Tom Jobim)
15 Soul mates (Eumir Deodato)

Déjà vu


"Se eu calei foi de tristeza você cala por calar
E calado vai ficando só fala quando eu mandar"
(Zé Ramalho)

Não fico à vontade com a repetição. O gosto muda. A forma de se ver e as sensações mudam. É nítido que na segunda vez uma peça fica faltando. Que seja descer uma montanha russa, mesmo que tenha feito isso só uma vez, aquela sensação de queda descontrolada, medo, náuseas, emoção, adrenalina, alegria, estranhamento, não tem comparação com a segunda. Não há preparação, é única!

sábado, 26 de setembro de 2009

Noite



SONHANDO:

(aos que servem-se bem da medonha carapuça, favor afastar-se imediatamente)


O jacaré é amplamente conhecido como sendo um animal perigoso e traiçoeiro, que se aproxima de forma sorrateira e ataca quando menos se espera. Nos sonhos, o jacaré simboliza os perigos da vida, e sobretudo o seu aproximar de forma inesperada.
1. Sonhar com um jacaré é um alerta para o perigo de pessoas falsas que o rodeiam. Este perigo pode ser a vários níveis: na sua vida familiar, sentimental ou, de forma mais frequente, na vida profissional. Cuidado com traições daqueles em quem mais confia.
2. De uma forma mais geral, um jacaré simboliza perigo eminente, sobretudo nas experiências do quotidiano, já rotineiras, e que por isso o apanham desprevenido.


...

...

...


... certas atitudes podem causar danos irremediáveis, e tornar difícil qualquer tentativa de entendimento. Tomar cuidado para que o fator que causa o mal, não una forças para voltar contra o próprio genitor. Não é preciso discussão, apenas que coloquem-se em seus devidos lugares aqueles que muito falam, que muito são, que tudo sabem, mas que usurpam a qualidade de alguns para tomar como próprias.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Propaganda























Como sufocar o egoísmo?





Só se percebe depois de tarde...

Estender a mão...

Evitar tristeza...

Causar alegrias...

Sucumbir a cólera do vício...

Evitar tantas desprazias...

Ser fiel e educado...

Amar e ser amado...

Enfim, só se percebe depois de tarde...


Mas, eles preferem assim

cometem falhas

absursos

desprezam e magoam

incapazes de um agradecimento

...

Um dia, percebem na atitude de quem nem se espera

tudo aquilo que um dia precisaram ser e não foram

...

Um jesto inocente de uma criança

capaz de remodelar a página da vida

que se esvaziou

tão cheia do triste acúmulo de supérfulos

Sobre o melhor lugar do mundo

A bruxinha que era boa

Teatro
Maria Clara Machado
Há muitos e muitos anos atrás, numa flosresta encantada...
Klin Klen Klof
Pararapitiuira
Klin Klen Klof
Pararapitiuof
Flu Flu
Zum Zaravá
Hey ti
Hey cá
Mestre Pirulinga
Mestre Parafunga
Flaun Flaun Flaun
Flaun Flaun Flaun



quarta-feira, 23 de setembro de 2009

O berço


Não soube diferenciar, pois nasceu com o privilégio de ter mais de uma. O que era bastante complicado, já que o que era normal não lhe parecia convir. Não era ruim, era um tanto mágico. Podia escolher para quem contar os segredos e a quem pedir proteção. Cada uma trazia consigo um espetaculo particular, um mundo inteligente e austero, outro espontaneo e juvenil, tudo o que só ela sabia admirar, e com seus olhos recheados de folclore e música, amar. Não admitia contuto, que houvesse defeito, apenas incompatibilidades óbvias mediante assuntos que deveras não compreenderiam como julgar.
De fato, sua história causava estranhamento, pois como pode ter duas, se tantos outros por aí, queriam apenas o afago de uma? E eles contêm-se aos rígidos corações prendidos na consubstancial e liberta rua, que os cerca, mas não os acolhe.
(Ela se olhou no espelho e se sentiu feliz, guarda no coração duas almas que inflam seus pulmões de alegria. Sonha um dia poder ser como elas, mas em apenas uma. Não quer dividir tantos sentimentos, percebe que pode transmiti-los a muitos sem precisar que procurem o que noutra uma falta. Queria também trazer carinho aos descontentes que tem frio, sono, cansaço e dúvida.)
Quanto a elas, não consegue de forma alguma separá-las agora. São como uma obra divina. Em sua idéia, são perfeição. Separadas são o caos. Não consegue viver sem uma ou outra, portanto deve mantê-las ao alcance.
Seu assombroso privilégio a tornou filha eterna. E eternamente grata.
Fala com seus anjos e repete sem exitar: Leva essa mensagem ao meu Pai, obrigada por deixar duas mães, quando podia ser uma ou nenhuma, tanto assim amar.

De Clarice Lispector - Amor


(...)
" O bonde se arrastava, em seguida estacava. Até Humaitá tinha tempo de descansar. Foi então que olhou para o homem parado no ponto. A diferença entre ele e os outros é que ele estava realmente parado. De pé, suas mãos se mantinham avançadas. Era um cego. O que havia mais que fizesse Ana se aprumar em desconfiança? Alguma coisa intranqüila estava sucedendo. Então ela viu: o cego mascava chicles... Um homem cego mascava chicles. Ana ainda teve tempo de pensar por um segundo que os irmãos viriam jantar — o coração batia-lhe violento, espaçado. Inclinada, olhava o cego profundamente, como se olha o que não nos vê. Ele mascava goma na escuridão. Sem sofrimento, com os olhos abertos. O movimento da mastigação fazia-o parecer sorrir e de repente deixar de sorrir, sorrir e deixar de sorrir — como se ele a tivesse insultado, Ana olhava-o. E quem a visse teria a impressão de uma mulher com ódio. Mas continuava a olhá-lo, cada vez mais inclinada — o bonde deu uma arrancada súbita jogando-a desprevenida para trás, o pesado saco de tricô despencou-se do colo, ruiu no chão — Ana deu um grito, o condutor deu ordem de parada antes de saber do que se tratava — o bonde estacou, os passageiros olharam assustados."
(...)

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Meu Chocolate!






















Fabulous!

Dissecando Ursinhos Carinhosos


Nightmare Before Christmas
O estranho mundo de Jack
-Tim Burton-

O Fabuloso

Aladdin



(Não procure tanto assim a perfeição, ela não pode ser alcançada!

Procure apenas o fabuloso, pois este existe dentro de todos nós.)

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Despudoradas




Não seja assim tão acanhada...

vai manchar o seu vestido de cetim

é hora, mesmo que não seja

observe a lua no alto apontar

assim, e os olhos tornar-se-ão pavorosos

não haverá tempo para secar

será tudo feito pronto entrega

à maneira 'TimeSquare' de dominar

o tempo sem freio será breve

e os olhos ainda molhados abrirão

e a cabeça zonza sem entender verá

o ligeiro e em vão

final
...
...
De Zé Ramalho - Mistérios da Meia Noite
Mistérios da meia-noite
Que voam longe
Que você nunca
não sabe nunca
Se vão se ficam
Quem vai quem foi
Impérios de um lobisomem
Que fosse um homem
De uma menina tão desgarrada
Desamparada se apaixonou
Naquele mesmo tempo
No mesmo povoado se entregou
Ao seu amor porque
Não quis ficar como os beatos
Nem mesmo entre
Deus ou o capeta
Que viveu na feira
Misterios da meia da noite
Que voam longe
Que você nunca não sabe nunca
Se vão se ficam
Quem vai quem foi
Impérios de um lobisomem
Que fosse o homem
De uma menina tão desgarrada
desamparada se apaixonou
Naquele mesmo tempo
No mesmo povoado se entregou
Ao seu amor porque
Não quis ficar como os beatos
Nem mesmo entre Deus ou o capeta
Que viveu na feira

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Clássicos

Melhor Infância do Mundo: Já não se faz o mundo como antigamente - http://www.youtube.com/watch?v=WBJvtaRiCmc&feature=related

Série: Glub Glub - http://www.youtube.com/watch?v=ctOmZY3kx6Q
Série: Glub Glub - http://www.youtube.com/watch?v=o3LQHPYRmuA&feature=related
Série: Teatro dos Contos de Fada - http://www.youtube.com/watch?v=vQ-YC1x2go4&feature=related
(O menino que saiu de casa pra saber o que é medo) ==> Neste: "...e descobriu que o que realmente o assustava era crescer e apaixonar-se)
Série: Teatro dos Contos de Fada - http://www.youtube.com/watch?v=Q0cwxswb-Xc&NR=1
(Aladin e a Lâmpada maravilhosa)
Série: Teatro dos Contos de Fada - http://www.youtube.com/watch?v=45yl8dBLdWE&feature=related
(A Bela e a Fera)
Série: Teatro dos Contos de Fada - http://www.youtube.com/watch?v=45yl8dBLdWE&feature=related
(A Bela Adormecida)
Série: Teatro dos Contos de Fada - http://www.youtube.com/watch?v=G88wLuB2kiY&feature=PlayList&p=D27355AF25427982&index=0&playnext=1
(Rapunzel)
Seriado: O mundo de Beakman - http://www.youtube.com/watch?v=NyOvwyM67ek
Programa: Bozo (Vovó Mafalda) - Hits - TUMBALACATUMBA TUMBATÁ - http://www.youtube.com/watch?v=RU5u4kysGV4&feature=related

Principado DISNEY



(eu digo, necessário, somente o necessário, o extraordinário é demais...)

(ai.. o mundo poderia ser tão Disney...!)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

O ostracismo de Frida


O que estou fazendo? Estou perdida. Não quero voltar. Mas e se eu voltar? E se eu ficar? Melhor ficar. Não! Eu vou. Mas e se...

Frida então se recolheu. Apagou as luzes do quarto e dormiu pensando em seu castelo. O que não tinha. Mas desejava.


De Paramore - Opening's song
So your father told you once
That you were his princess
You won’t see the castle
You cannot find your prince
Now you've grown a lot
And your dresses don't fit right
Daddy's not a hero
He stole your chariot
So here you are in pieces
Trying to prove to us it’s real
The softness of your smile
And the lies you want to feel
The scales beneath your skin
Are showing of today
There’s evil in your heart
And it wants out to play
There’s evil in your heart
And it wants out to play
There’s evil in your heart
And I have made a home here, for me, you’ll burn it down with your fantasy

A diferença entre espírito e alma


Dizem que o Espírito é a fonte de nossa inteligência e das nossas vontades; e que a alma são nossos sentidos!



O espírito estava perdido. Desalojado do corpo que era observado pela alma que depois dormia sob a cama macia e despontava num sonho cheio de vida. O espírito não mais entendia ou tinha vontades, estava longe de si. E a alma permanecia sonhando, configurando em seus sonhos sensações, que quando unida ao espírito e limitada ao corpo não sentia. Mas era tudo aparente, estava presa ao mundo das idéiais que Platão idealizou e chamou de real, mas não. Lá morava a mãe de todos os perigos. Enquanto o alma era sensibilidade nos sonhos, o espírito era inteligência e vontade ao vagar pelo mundo. Não deveriam viver separados! Mas um dia, cansada de viver "pregada" ao espírito, a alma desejou a sensação da sensação e o ignorou. Foi dormir um sonho sem espírito. Da mesma forma foi o espírito vagar por aí. Ao se reencontrarem notaram que ambos estavam desaparecendo. A alma descobriu que não raciocinava direito e quando tinha vontade de fazer alguma coisa faltava-lhe algo. Ao tentar sentir descobriu que pouco entendia. Que era tudo incompleto. O espírito descobriu que mesmo com a exímia inteligência que possuia e as tantas vontades que o inspiravam, acabou-se por se perder, por não saber experimentar. Nada sentiu e tudo foi por terra. Resolveram então, que não era certo tanta falta. Reuniram forças. Derrubaram as dúvidas. E se uniram de novo. Assim voltaram a viver dentro do corpo, e fizeram assim até que este, um dia, decida-se deixar de existir.


segunda-feira, 14 de setembro de 2009

O soneto de Burk

"Dying is easy, Comedy is hard" (por Edmund Gwenn)


(...) sorria!!



Heart in a cage




"So don't teach me a lesson Cause I've already learned"

"See I'm stuck in a city But I belong in a field"

"I went to the concert and I fought through the crowd Guess I got too excited when I thought you were around"

domingo, 13 de setembro de 2009

Mãe



Não sou nada

Além de ouvidos

Que são só admiração

Pouco podem

Mas muitos transformarão

O que são minhas lágrimas?

(CHORO)

São um líquido incolor, transparente, composto de água, cloreto de sódio e albumina. Tem por função principal impedir que a córnea seque pela constante evaporação que há em sua superfície. As lágrimas ainda afastam poeira e outras impurezas que por ventura caiam sobre o globo ocular.

Na ausência de qualquer irritação externa, os órgãos lacrimais segregam cerca de meia grama por dia, quantidades necessárias para manter o globo ocular úmido, nas condições ordinárias de evaporação. Durante o sono não há secreção. Três fatores aumentam normalmente a secreção: os fatores psíquicos, como a tristeza e a dor. Os fatores reflexos, como o estímulo da mucosa nasal pelo amoníaco e a inervação concomitante quando, por exemplo, no bocejo, a excitação passa para a glândula lacrimal. (ADAPTADO) Fonte: Grande Atlas de Anatomia Humana - Ed. Focus Ltda

Os 7 anos de azar de Narciso



Estonteante carapuça ele tem

Pena que serve-me pouco

Perdi o entusiasmo quando a vi

Geralmente debaixo dela existe

o que muitos pensam ser só fungos

Mas é mais, bem mais

Apesar disso notei algo sem remédio:

a falta de prática

Pois a notada beleza

Não corrigiu um aspecto defeituoso:

o orgulho

Pior que ele, veio algo ainda mais duro:

o egoísmo

E para declarar que a carapuça

por dentro é feita de nada

Tive a percepção mais malograda

Concluí o que era óbvio:

o excêntrico e muito pomposo narciso

Decepções Anatômicas



"Noutro dia experimentei, era nova peripécia. Aleatoriamente deixei transcorrer um encontro. A priori achei estar me adiantando. Logo me preocupei. A coragem estava palpitando. Durou pouco a aventura. A debutante recolheu seu vestido. Era hora de partir. Logicamente me decepcionei, com os caminhos que perambulei. E os beijos que recebi, foram os piores que já dei. Tudo, só me fez concluir que algumas emoções que esperei, foram minguadas com os beijos que desejei."

Venezuela, donde estás?


"Não sei por que nessas esquinas vejo o seu olhar
Um cego na fronteira, filósofo da zona.
Me disse que era um dervixe
Eu disse pra ele, camarada: Acredito em tanta coisa que não vale nada." (Skank)

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Cinderelas

"There was a time
When I was so brokenhearted
Love wasn't much of a friend of mine"

Abre Alas




Riley Boy

THE BB KING
Be careful with a fool

Aqui no mar



O fruto do meu vizinho

Parece melhor que o meu

Seu sonho de ir lá em cima

Eu creio que é engano seu

Você tem aqui no fundo

Conforto até demais

É tão belo o nosso mundo

O que é que você quer mais?

Onde eu nasci, onde eu cresci

É mais molhado eu sou vidrado por tudo aqui

Lá se trabalha o dia inteiro

Lá são escravos do dinheiro

A vida é boa, eu vivo à toa

Onde eu nasci

Um peixe vive contente

Aqui debaixo do mar

E o peixe que vai pra terra

Não sabe onde vai parar

Às vezes vai pra um aquário

O que não é ruim de fato

Mas quando o homem tem fome

O peixe vai para o prato

Vou lhe contar, aqui no mar

Ninguém nos segue, nem nos persegue pra nos fritar

Se os peixes querem ver o sol

Tomem cuidado com o anzol

Até o escuro é mais seguro

Aqui no mar (aqui no mar)

Onde eu nasci (Onde eu nasci)

Neste oceano entra e sai ano, tem tudo aqui

Os peixes param de nadar

Quando é hora de tocar

Temos a bossa que é toda nossa

Aqui no mar Tritão sopra a flauta e a carpa na harpa

As folhas do baixo melhor são no macho

E aqui nos metais tem peixe demais

Esperem que temos mais

Ninguém toca mal, nem o bacalhau

A truta dançando, o preto cantando

Até o salmão vem para o salão

E olhem quem vem soprar

Aqui no mar (aqui no mar)

Aqui no mar (aqui no mar)

Até a sardinha entra na minha e vem cantar

E se eles têm montes de areia

Nós temos coro de sereia

Qualquer molusco sempre que eu busco sabe tocar

Até a lesminha sai da conchinha e vem dançarcaracolzinho tira um sonzinho

Por isso a gente daqui é quente

Faz um programa

Até na lama

Aqui no mar

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Capitche



"Come stop your crying,


It'll be all right


Just take my hand


Hold it tight


I will protect you


From all around you


I will be here don't you cry"



Um mundo ideal



"Eu lhe ensino a ver

Todo encanto e beleza

Que há na natureza

Num tapete a voar"

Uma viagem ao centro da terra



When will my reflection show who i am inside? (Mulan)